ALYSSA BUSTAMANTE - Curiosidade pelo mal OS VÍDEOS MAIS BIZARROS DA INTERNET 5 CRIANÇAS DO SHOW DE HORRORES A MALDIÇÃO DA RESIDÊNCIA HILL

Linkin Park em São Paulo, como foi?

Domingo. 7 de Outubro. Arena Anhembi. 9 horas da noite. Mais de 27 mil pessoas pulavam juntos aos berros de Chester Bennington com a faixa inicial, “Faint“.

O som na pista estava ideal, o que não vem acontecendo com diversos shows do Anhembi, mas a estrutura estava bem organizada, sem tumultos e filas.

O Anhembi inteiro já pulava com os primeiros versos e os primeiros riffs do single retirado do álbum Meteora, de 2003. Os vocalistas, Bennington e Shinoda, não conversaram muito com os fãs, soltando algumas palavras entre uma faixa e outra, mas foram muito receptivos com o público, sempre agradecendo por tocar no Brasil novamente (a primeira passagem do LP em São Paulo rendeu um Estádio do Morumbi com 70 mil pessoas), algo comentado por Chester.

O sexteto californiano seguiu com “Papercut” e “Given Up“, não deixando o público esfriar. “New Divide“, faixa bem conhecida, por ser trilha sonora do filme “Transformers 2 – A Vingança dos Derrotados“, fez o Anhembi inteiro pular em sincronia até o último segundo. O grupo faz uma grande “mistureba” de músicas, das diversas fases do LP no setlist.

Faixas do último disco de estúdio, Living Things, lançado este ano, foram tocadas com o mesmo entusiasmo dos grandes sucessos. “Victimized“, Lost in the Echo” (que possui um clipe fenomenal, por sinal) e “Lies Greed Misery” foram bem recebidas por todos.

Mesmo com faixas mais calmas, como “Waiting for the End” e “Shadow of the Day“, Chester não parava um minuto no palco, assim como os restantes dos músicos.

“Numb” trouxe toda a raiva e frieza de sua letra. Mike Shinoda, além de dividir os vocais, também completa músicas no teclado e na guitarra, sendo um excelente showman. Seguida por “What I’ve Done” (outra faixa de “Transformers“, esta, do primeiro filme da franquia)  e “One Step Closer“, primeiro single lançado pelo LP em 2000, o grupo fechou a primeira parte do show.

O Linkin Park retornou ao palco com  ”Burn it Down“, primeiro sigle de Linving Things, que está tocando em todas as rádios existentes.  Mas foi a introdução de “In The End“, tocada por Joe Hahn, que levou o Anhembi abaixo. Os vocalistas, Chester e Mike, possuem um sincronismo sem igual. Sem dúvida, uma das músicas que mais empolgaram na noite.

“Bleed it Out” foi a escolhida para fechar o setlist, deixando um gostinho de quero mais, mesmo após mais de 1 hora e meia de show. Sem “Crawling“, um dos maiores hits do grupo, o setlist foi bastante variado e agradou.

Não é a toa que o Linkin Park é a primeira banda a atingir 1 bilhão de views no YouTube e ter uma legião de fãs espalhados pelo globo. O grupo segue com a turnê do Living Things para o Rio de Janeiro, com duas apresentações (dias 8 e 10) e Porto Alegre, dia 12.

Setlist Linkin Park em São Paulo:
Faint
Papercut
Given Up
With You
Somewhere I Belong
In My Remains
New Divide
Victimized
Points of Authority
Lies Greed Misery
Waiting for the End
Breaking the Habit
Leave Out All the Rest / Shadow of the Day / Iridescent
The Catalyst
Lost in the Echo
Numb
What I’ve Done
One Step Closer

Bis:
Burn It Down
In the End
Bleed It Out

Por