ALYSSA BUSTAMANTE - Curiosidade pelo mal OS VÍDEOS MAIS BIZARROS DA INTERNET 5 CRIANÇAS DO SHOW DE HORRORES A MALDIÇÃO DA RESIDÊNCIA HILL

Assassino de John Lennon pede liberdade condicional

 Mark Chapman assassinou o Beatle John Lennon, na cidade de Nova York em dezembro de 1980.

Desde 2000, Mark se tornou elegível para a liberdade condicional.
Chapman disse ao conselho de condicionais do estado de Nova York que achou que se tornaria alguém importante matando Lennon. 

"Eu não estava pensando claramente e tomei uma decisão horrível de acabar com a vida de outro ser humano. Fiz isso por razões egoístas. Achei que matando John Lennon eu me tornaria alguém, mas me tornei um assassino", diz Mark.

Yoko Ono escreveu uma carta para as autoridades da prisão dizendo que se opõe à possível libertação do assassino de seu marido. Ela tem enviado a mesma carta a cada dois anos desde 2000.
De acordo com um porta-voz da prisão, a decisão de soltá-lo será tomada até o final da semana e se tornará pública.