ALYSSA BUSTAMANTE - Curiosidade pelo mal OS VÍDEOS MAIS BIZARROS DA INTERNET 5 CRIANÇAS DO SHOW DE HORRORES A MALDIÇÃO DA RESIDÊNCIA HILL

Kraftwerk soa atual em show 3D


Foi um tremendo espetáculo o que a banda alemã Kraftwerk apresentou no palco Club do festival Sónar SP, na noite dessa sexta-feira (11).

Liderado por Ralf Hütter, o quarteto pioneiro na produção de música eletrônica subiu ao palco com quase meia hora de atraso. O que não arrefeceu o ânimo dos fãs.

O show, apresentado todo em 3D, recorte de oito apresentações que a banda fez recentemente no MoMA, em Nova York, encheu também os olhos da plateia, que não raro respondia à música de viés contemplativo da banda com palmas e gritos.

Canções como "The Model", "Autobahn", "Computer World", "Planet of Visions", "Numbers", "Tour de France" (de 1983 e 2003) e "Radioactivity" foram apresentadas em versões mais encorpadas, acrescidas de peso, o que tornou o show ainda mais empolgante.

As projeções, com destaque para as exibidas durante as versões de "Tour de France", com imagens reais do torneio, foram um espetáculo a parte.

De resto, os homens-robôs alemães se mantiveram impassíveis --como de costume.

Em um show do Kraftwerk não há bandeira do Brasil nem cumprimentos em português capenga para fazer média com a plateia; importa a música e os elementos visuais.

Impressionante é como eles, a essa altura, conseguem soar atuais. Nem parecem que começaram a fazer música a partir se sintetizadores, teclados e computadores há 40 anos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário