ALYSSA BUSTAMANTE - Curiosidade pelo mal OS VÍDEOS MAIS BIZARROS DA INTERNET 5 CRIANÇAS DO SHOW DE HORRORES A MALDIÇÃO DA RESIDÊNCIA HILL

Morrissey, ex-líder dos Smiths, quatro possíveis shows no Brasil


Notícia de arrancar profundos suspiros pop de seus fãs brasileiros: o cantor inglês Morrissey, ex-líder do cultuado The Smiths (e ele mesmo muito cultuado em sua carreira solo), está alinhavando uma turnê sul-americana de 12 shows, sendo que quatro devem ser no Brasil. A informação ainda não é oficial.

A data para a segunda aparição em shows de Morrissey no país deve ser cravada no começo de março. Os Smiths, banda seminal do rock dos anos 80, nunca tocaram aqui.
Morrissey já fez shows solo no país em 2000, também em quatro apresentações. Daquela vez, os concertos aconteceram em São Paulo, Rio, Curitiba e Porto Alegre.

Essa turnê 2012, que deve ser anunciada nos próximos dias, tem início previsto para o dia 24 de fevereiro no Chile --é a notícia que circula.

O festival de Viña del Mar, famoso evento na cidade chilena, terá o britânico como grande atração internacional.

Santiago confirmou um show para o dia 26, e Lima (Peru), para o dia 29. Além das quatro performances no Brasil, um show na Colômbia e quatro na Argentina devem estar na programação latina.
Como não tem gravadora atualmente, Morrissey é seu próprio porta-voz oficial e ainda não se manifestou.
As informações da turnê americana do cantor estão surgindo por meio de produtores locais. No Brasil, ninguém se manifestou ainda.

Os shows de Morrissey, 52, seguem arrastando adoradores que esgotam as apresentações e enchem o palco do cantor de flores.

No ano passado, além de uma turnê britânica, ele cantou em grandes festivais de verão, como o Glastonbury (onde gastou parte do tempo criticando o primeiro-ministro inglês, David Cameron) e o Hultsfred, da Suécia.
Vegetariano, defensor dos animais e polêmico quase sempre que abre a boca para dizer algo, Morrissey coleciona "títulos" que celebram sua importância para a música.

O jornal "The Guardian" já o chamou de "o mais importante inglês vivo", enquanto o "Independent" afirmou que "a maioria dos astros pop precisam morrer antes de alcançar o status de ícone que Morrissey obteve em vida". Em abril, vai ser relançado na Inglaterra o single de "Suedehead", de 1988, a primeira gravação de Morrissey pós-Smiths.

Sairá em CD e vinil picture-disc, com o rosto de Morrissey estampado e incluindo um remix. E prevê-se ainda que, em dezembro, ele lance uma autobiografia de 660 páginas, já pronta e atualmente disputada entre editoras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário