ALYSSA BUSTAMANTE - Curiosidade pelo mal OS VÍDEOS MAIS BIZARROS DA INTERNET 5 CRIANÇAS DO SHOW DE HORRORES A MALDIÇÃO DA RESIDÊNCIA HILL

Livro sobre 'maldição dos 27 anos'




Todos nós concordamos que existe a mórbida coincidência dos astros que morreram aos 27 anos, como Brian Jones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison e Kurt Cobain, é famosa. Mesmo quem não acredita em maldições faz comentários quando o tema vira assunto em mesa de bar --principalmente após a morte de Amy Winehouse, a última integrante do grupo.

Kim Frank, escritor e músico alemão, também ficou intrigado com a "maldição dos 27 anos". Em '27' o autor mistura conspirações, ocultismo e coincidências para relatar a história de Mika, um vocalista apavorado e obcecado com a ideia de morrer no auge da fama.

O título foi lançado na Alemanha em maio deste ano. No Brasil, acaba de ser publicado pela Tordesilhas. Leia um trecho do exemplar sobre a morte de Kurt Cobain.

Atenção: O texto abaixo contém linguagem obscena, alusão ao uso de drogas e violência.

*
Reprodução

Vocalista torna-se obcecado com a possibilidade de morrer aos 27 anos
Com meu medo na mochila, me encaminho para o cemitério. Nesse meio-tempo, já passei a conhecer bem as divisões e alas desse Além da vida organizado. Depois de deixar para trás algumas das sepulturas novas, encontro Lennart em sua posição típica: ele está sentado sobre uma lápide feita pela metade, fumando um baseado, e aos seus pés está uma garrafa de cerveja pela metade. Como sempre, ele me oferece ambos. E, como sempre, eu recuso ambos. Mas aí eu penso novamente... nem mesmo dez anos. Já é mais do que tempo de fazer novas experiências. Aproveitar a vida. Então digo não ao baseado, e sim à cerveja. Depois da primeira, tomo uma segunda. Depois da segunda, uma terceira, e por aí vai. Eu nunca fiquei bêbado, mas depois que o sol se põe eu já tenho mais essa experiência.

Lennart está vestindo de novo a camiseta do Nirvana, como em nosso primeiro encontro, e de repente já não estou certo se eu sequer já o vi usando outra camiseta.

"Parece que você gosta de Nirvana", eu digo.

Lennart parece chocado. "Gostar? Será que você não bate bem? Kurt Cobain deu voz a tudo aquilo no mundo que eu não me atrevi a dizer, entende? Os caras do Nirvana são os maiores."

"Eram", digo, interrompendo sua euforia.

"Tá, merda, aquela filha da puta." Ele salta da lápide, apanha seu martelo e formão, e retorna seu trabalho na pedra.

"O quê? Quem?"

"Ué, Courtney Love, a mulher dele."

"O que ela tem a ver com isso? Afinal ele que se matou."

"Isso é o que você pensa."

"Como assim? O que é que você acha?"

"Essa sujeita o empurrou para a morte."

"De que forma?"

"Ora, ela deu um jeito de fazer com que ele ficasse dependente dela, entende, e sempre o levou de volta para as seringas. Foi isso."

"Mas ele não morreu por causa das drogas, e sim atirou em si mesmo...."

Lennart interrompe se trabalho, coloca sua ferramenta de lado e se senta perto de mim. Falando baixo, como se fosse algum segredo, ele continua. "Agora preste atenção ao que eu digo: ora, Kurt estava saindo com a Kristen Pfaff, a baixista da Band Hole, a banda de Courtney, entende? E por conta de seu ciúme doentio, Miss Love o levou a se suicidar, sacou? Ela tinha influência sobre-humana sobre ele. E a tal carta de despedida, ele não escreveu isso de jeito nenhum. Existem provas."

"Que tipo de provas?"

"Ora, exames grafológicos que provam que foi a própria Courtney quem escreveu a carta."

"Mas também ficou provado que ele se matou."

"Claro. Encontraram resíduos de pólvora em suas mãos, portanto foi ele quem atirou em si mesmo, de qualquer maneira. Mas eu te digo, foi aquela vaca que o dirigiu."

"Terrível!"

*
"27"
Autor: Kim Frank
Editora: Tordesilhas
Páginas: 220
Quanto: R$ 29,90 (preço promocional*)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha






Nenhum comentário:

Postar um comentário